Romero Britto, nos deixe em paz!

Há alguns anos, na primeira vez que eu fui na Oscar Freire e ruas ao redor, eu vi uma galeria do Romero Britto e pensei "nossa, já vi esse cara em algum lugar. Que quadros lindos ele tem". E depois de pouco tempo comecei a perceber que cada vez mais ele aparecia na mídia: a maioria das vezes por fechar parceria com alguma marca para a produção de produtos que levam "sua assinatura".

Começou com um aqui, outro ali... e hoje, segundo release do mesmo, ele possui mais de MIL produtos licenciados vendidos em 5 dos 7 continentes, parcerias com mais de 50 empresas pelo mundo e foi nomeado embaixador da Copa do Mundo no Brasil.

E o que eu acho de tudo isso? Romero Britto está "orkutizado". Claro que eu sei que enquanto eu estou aqui falando disso a marca dele está cada vez mais consolidada. Eu não estou criticando a arte dele, vejam bem: acho linda. Mas essa quantidade IMENSA de produtos e aparições e mídia toda hora desgastam a imagem da pessoa (tipo o Fábio Porchat, que agora aparece em todos os comerciais de TV, sabe?).

Eu já tinha percebido, mas só fui parar para realmente pensar sobre isso há cerca de duas semanas, quando estava vendo capinhas de celular e a vendedora me disse "Olha essa do Romero Britto, que linda!". Depois disso, em questão de dias, me deparei com vitrines de ambientes inteiros decorados unicamente com móveis multicoloridos, canecas, garrafinhas térmicas, chinelos, etc.






Comecei a pesquisar e vi que o cara está em absolutamente todos os segmentos que a gente pode imaginar: Desde Poltronas Egg caríssimas, revestimentos cerâmicos, edição limitada de vodka, maiôs de atletas olímpicas, maquiagem, malas de viagem, guarda-chuvas, quebra-cabeças e até baralhos!!!
Gente, tem até sapatos, bolsas e roupas do Romero Britto... tipo, sério mesmo? Porque ter um quadro em casa, uma canequinha ou um enfeitinho é uma coisa, mas se vestir literalmente como o trabalho do cara já não é demais? Porque as pessoas/ indústria da moda simplesmente não se INSPIROU nele (cores, texturas...) para criar tendências realmente usáveis (e menos bregas, sorry)?





Enfim, nem critico o Romero Britto em si porque as pessoas precisam $obreviver, né? hahahaha
Mas acredito que valha a pena que a equipe gigante que ele deve ter por trás de toda essa marca repense suas estratégias de público e exposição.
Antes que ele vire aquele celular Nokia 2280, o azulzinho que todo mundo tinha; ou o pinguim de geladeira das vovós; ou os sneakers, que 11 entre 10 mulheres usaram no ano passado... ou tudo isso junto!

E essa foto só está no post porque achei bem bizarra! hahahaha Romero Britto e MJ

You can leave a response, or trackback from your own site.

5 Response to "Romero Britto, nos deixe em paz!"

  1. Anônimo says:

    Verdade! Todo lugar que eu vou vejo Romero Britto hahahahaha adorei

    Izabel says:

    As estampas são lindas, mas realmente o excesso cansa.
    Fico somente com o vestido, que adorei!

    Unknown says:

    Mari, sou suspeita. Adooooro esse colorido todo! So achoq ue nao podemos usar td de uma vez, se vc esta com um vestidinho colorido, a capinha do cel pode ser outra....se esta com um look basico, a bolsa pode ser Romero Brito....e assim vai. Afinal, tudo que é de mais sobra, certo?!

    Bjs
    Tha

    Anônimo says:

    Mas que falta de assunto hein..
    Criticar o colorido nas roupas ou nos acessórios em época nenhuma vai ter sentido!
    Assim como a arte do Romero Brito jamais vai ser brega, sorry gata!
    Acho q vc ter enjoado as estampas ainda vá lá, mas querer criticar o fato do cara tá explodindo na mídia não dá não.
    Fala sobre o "rolezinho", isso sim merece críticas.

    "kisses"

    Que ótimo post, melhor ainda os comentários.
    Você foi super clara na argumentação, mas é aquela velha história, cada um enxerga aquilo que quer ver.
    Parabéns! Bj

Postar um comentário

Powered by Blogger widgets