Livro: Uma Noite no Chateau Marmont

Eu costumo dizer que desde que eu aprendi a ler eu leio tudo o que cai na minha mão... inclusive uma variedade imensa de categorias de livros. Mas não há nada que eu goste mais do que uma boa chick lit. Sabe, queles livros "de mulherzinha', com várias referências de moda e que abordam de uma forma quase irônica os dramas femininos do dia-a-dia.

Como o mundo inteiro deve saber (eu falo sobre isso a todo momento com qualquer pessoa), eu to em ano de TCC... meu pojeto é relacionado a jornalismo esportivo, então no 1° semestre todo eu só li coisas sobre o tema. Estou, então, aproveitando um pequeno hiato agora em julho pra me perder em bons livros de ficção.

O último que eu terminei foi Uma Noite no Chateau Marmont, da Lauren Weisberger e publicado pela Editora Record. Considerando que ela também é autora de O Diabo Veste Prada, um dos meus livros favoritos ever (tirando a parte da maldade, no geral eu pretendo, um dia, ser como a Miranda, sorry! hahaha), já comecei com grandes expectativas.



Sinopse: Brooke e Julian têm uma vida tranquila em Nova York: ela sustenta o casal com dois empregos enquanto ele investe em sua carreira como músico. Finalmente, Julian é descoberto por um executivo da Sony e se torna um súbito sucesso, e suas vidas mudam para sempre. Os implacáveis paparazzi tanto insistem que conseguem emplacar uma foto escandalosa na imprensa - será que o casamento de Brooke vai sobreviver aos acontecimentos daquela noite fatídica no Chateau Marmont?

Bom... essa deixa dos "acontecimentos daquela noite fatídica" é o que te deixam super curiosa o livro todo... que tem uma linguagem super simples e fácil de acompanhar. Esses pequenos "clímax" vão prendendo tanto a atenção que quando você vê não consegue mais largar o livro até terminar tudo rápido (apesar das 491 páginas). Mas o que eu mais gostei mesmo são das referências pop atuais: daqui há uns 10, ou até mesmo 5 anos, talvez isso tudo fique meio ultrapassado, mas o livro foi publicado em 2010, e eu vibrei quando o Julian entrou em turnê com o Maroon 5, quando ele foi comparado com o John Mayer e quando a Brooke foi entrevistada pelo Ryan Seacrest e encontrou com uma das irmãs Kardashian no Grammy.

Tudo super fresquinho e divertido, mas que também faz refletir: até que ponto nós, pessoas comuns, temos o direito de querer saber o que se passa com a vida privada de famosos e de que forma isso alimenta a industria do sensacionalismo e essa cultura dos paparazzi?

E mesmo eu não tendo concordado muito com a autora na escolha do final (ela tinha dois caminhos possíveis para onde seguir, e escolheu o que eu não queria!), a leitura é super válida e bem recomendada por mim :)


Powered by Blogger widgets