Questões Capilares



Como vocês puderam ver na montagem acima, meu cabelo mudou bastante!!! Eu era um bebê bem careca, e quando meu cabelo começou a crescer mesmo, aí não teve quem segurasse, até hoje eu tenho muito!
Nunca fui satisfeita em relação a isso, passei grande parte da minha vida achando que minha felicidade dependia do meu cabelo. Tentei vários cortes, comprimentos e profissionais e nada ficava bom em mim.

Mas não estou fazendo esse post pra reclamar ou fazer uma pseudo-sessão de auto-ajuda. Estou aqui para falar da importância de um bom cabeleireiro na vida da mulher!
Não adianta negar, cabelos bonitos e bem tratados fazem toda a diferença em nossa confiança. Por isso que não adianta ir um dia "no salão mais barato", e no outro "no cabeleireiro da vizinha da minha prima". O trabalho desse profissional muitas vezes não é "completo" em uma única vez, e é você quem tem que gostar dele.

Assim como a Adriane Galisteu tem o Marco Antonio de Biaggi e a Claudia Raia tem o Wanderley Nunes, eu tenho a Lu! :)
Há quase cinco anos eu faço tudo o que eu tenho que fazer apenas com ela, e hoje não tenho coragem de deixar outra pessoa colocar a mão no meu cabelo.
Quando você tem um cabeleireiro de confiança, ele já te conhece o suficiente para saber o corte que fica adequado a você, quais tratamentos são indicados ao seu tipo de cabelo e o que iria estragá-los, suas preferências em relação ao estilo, e sente-se à vontade para indicar produtos que vão te deixar permanentemente com aquele ar "acabei de sair do salão".

Sou adepta da frase "cabelo cresce"... acho que a gente pode fazer o que quiser com o nosso para experimentar e sair da monotonia... quem nunca mudou o corte radicalmente após alguma grande decepção?! Mas essa mudança pode ser motivo de mais drama se não for feita por alguém que entenda o que você diz e saiba o que você espera.
E digo tudo isso por experiência própria, porque a partir do dia que eu comecei a encarar a área capilar como um investimento, minha auto-estima melhorou consideravelmente, e eu descobri que minha felicidade não depende do meu cabelo, mas que ele pode, sim, me proporcionar bons momentos!


2007 - cabelo bastante comprido e em camadas
2008 - cabelo menor, reto e com franja
2009 - revoltei, cortei tudo e fiz franja
2010 - fiquei quase loira! (mas nem tenho fotos boas :/ )
2011 - tentando voltar às raízez com a cor natural e comprimento maior



Eu e a Lu *-*
(não reparem na minha cara de cansada, só no brilho do cabelo! hahahaha)

You can leave a response, or trackback from your own site.

3 Response to "Questões Capilares"

  1. Anônimo says:

    Olá...Gostaria de parabenizála pelo seu blog.... está a cada dia melhor.... comentários ... informações e etc...eu acompanhei seu crescimento com a sua mãe e concordo quando ela fica radiante com a filha que tem. Ahhh e concordo ainda mais com o shampoo eu também uso e é maravilhoso.... alem do tratamento que ele faz nos fios dos cabelos e do cheiro maravilhoso que ele tem... bjs

    Mari, eu acho que quando a gente encontra um bom profissional, não devemos ficar pulando de galho em galho, só por curiosidade. Eu tenho a Rubinha, minha cabeleireira de muito anos e não troco por nada. O "salão" dela é na propria sala da casa, super simples, mas ela é uma otima profissional, combra um preço bem justo e usa só produtos top de linha. Adoro!!

    beijos!

    Anônimo says:

    Mari....aquele pizza de domingo rendeu um post!!! hhahahahah

    Duas coisas essenciais para o visual de uma mulher: franja e sobrancelha.


    Bjao
    Thali

Postar um comentário

Powered by Blogger widgets